1. música

Música clássica e possibilidades espirituais

24 de julho de 2017 - 5:34:33

Devo à gentileza da Clara Gouveia esta transcrição de um trecho de aula:

 

Na adolescência, aprendi a ouvir música na casa do dr. Oswaldo Fávero, tio dos meus amigos Maurício e Marcos, e no apartamento do meu tio Luiz de Campos Mello. Naquela, nós nos trancávamos num quartinho acolchoado de cortiça onde um zumbido de mosquito faria o efeito de uma bomba e, após as explicações preliminares do sr. Oswaldo, os três meninos se transformavam em três puros pares de orelhas, mal ousando respirar a partir do momento em que o disco de vinil começava a girar no fonógrafo. No apartamento eu costumava ir às tardes, quando meu tio estava fora trabalhando no banco e eu não corria o menor risco de ser interrompido pela sua esposa, minha tia Olga, que era a pessoa mais discreta e inaudível do universo. Nos dois lugares as notas musicais reinavam soberanas num ambiente de silêncio reverencial e se impregnavam na minha memória de uma vez para sempre. É assim que se ouve música clássica. Mas no Brasil de hoje as pessoas pensam que é tudo música de restaurante, feita para adornar o fundo das suas conversações interessantíssimas e fazer contraponto aos seus peidos, arrotos, gargalhadas e outras sonoridades mimosas. Música clássica pode abrir para você as possibilidades espirituais mais incríveis, desde que você lhe dê a atenção correta, que é total e sem distrações. Caso contrário, é apenas uma cosquinha nos ouvidos. Considero este ponto ESSENCIAL para o desenvolvimento mental dos meus alunos no COF.

Ricardo Charles Qual o seu compositor preferido, professor?

Olavo de Carvalho Bach, Wagner e Sibelius.

  • Ricardo Jafe Carelli Fontes

    DESPREZANDO A CONDIÇÃO DE CRENTE CRISTÃO E DO EVANGELHO ESCRITO, QUE PROCURO SINCERAMENTE SER, CONSIDERO QUE SEJA INESQUECÍVEL A OBRA DO PADRE CATÓLICO ANTONIO VIVALDI. EXTRAORDINÁRIO. SUBLIME. GÊNIO MUSICAL CRISTÃO. AH… TEM UM MAÇON CHAMADO LUDWIG VON BEETHOVEN… E UM CRISTÃO CATÓLICO CHAMADO JOHANN SEBASTIAN BACH (ESTE É DE UMA LUZ INFINITA PARA A MÚSICA SACRA OCIDENTAL). E TEVE UM PADRE CAATÓLICO AUSTRÍACO QUE COMPÔS O MAIOR HINO CRISTÃO DE NATAL, EM REVERÊNCIA AO NASCIMENTO DO NOSSO SALVADOR O SENHOR JESUS CRISTO – HINO ESTE CONHECIDO EM PORTUGUÊS COMO “NOITE fELIZ” – CANTADO EM TODAS AS IGREJAS CRISTÃS CATÓLICAS E NÃO CATÓLICAS. ESTA É A COISA MAIS DELICADA QUE UM SER HUMANO PODERIA CONSEGUIR CHEGAR A FAZER. É UMA FOTOGRAFIA MUSICAL DO NASCIMENTO DO NOSSO SENHOR. PAZ NA TERRA AOS HOMENS DE BOA VONTADE. NÃO PRECISA MAIS DO QUE ISSO…
    …SEM FALAR NO CANTO GREGORIANO…GOGÓ PURO… SEM “COZINHA”…. À CAPELLA….

  • marcelo

    Professor, pessoalmente (como outros tantos) sofro pela infancia, enxergando musica classica como pano de fundo dos desenhos da Disney/Hanna-Barbera e como “musica de rico chato”, mas consigo me concentrar por vezes…. pra depois passar semanas sem ascender a alma e consciência atraves de músicas clássicas ate, de forma inexplicável, voltar a apreciar-las. Absolutamente triste por essa inconstancia da qual ja tentei de tudo para controlar e nao consigo