1. Religião

Confissão

8 de julho de 2017 - 0:18:06

Se Jó, em vez de cobrar de Deus uma explicação para os seus padecimentos, tivesse tratado de disfarçá-los mediante o artifício das desculpas piedosas que o seu próprio coração desmentiria, Deus teria tido mais amor por ele? A Bíblia sugere que não. Daí concluo que, do mesmo modo que confessamos a Deus os pecados que cometemos, temos de Lhe mostrar o nosso sofrimento sem qualquer maquiagem eufemística.

  • Na antiguidade mas principalmente da fase de decadência da Grécia e de Roma, essas civilizações passaram por fases semelhantes a que nós estamos passando agora.

    Nero por exemplo um dos mais conhecidos imperadores romanos se casou com um garoto ao qual ele mandou castar (dizia que o rapaz se assemelhava muito com uma antiga namorada dele) e depois o matou e se casou com sua própria irmã. Sem contar o fato de ter matado a própria mãe, posto fogo em Roma e etc.

    A elite se esbaldava em festas e promiscuidade (orgias onde rolava até mesmo incesto e pedofilia) em pleno palácio governamental com a presença de ministros,generais e claro o próprio imperador, enquanto que o exército romano enfraquecido e decadente tentava de maneira desesperada conter as hordas de invasores bárbaros nas fronteiras.

    A diferença dos romanos com nossa sociedade atual é que temos a nossa disposição uma tecnologia muito mais avançada do que eles tinham o que faz com que a elite de hoje consiga driblar muitos erros com engenharia de todos os tipos.

    Como já disse em um outro artigo sobre esse assunto, penso que a elite de hoje considera que será capaz de controlar toda a sociedade através de engenharia social e até genética utilizando tecnologia de ponta.

    Eles acham piamente que serão capazes de doutrinar as novas gerações (que serão filhos dos imigrantes já que os brancos europeus serão quase todos gays ou estéreis) ao mesmo tempo que serão capazes de construir meios de defesa militar extremamente eficazes contra os invasores islãmicos ou eurasianos. Ou seja, poderão fazer as mesmas putarias e excessos da elite romana do passado e ao mesmo tempo estarão protegidos por robôs ou quem sabe até mesmo um formidável exército de clones.

    No meu entender o plano deles é claro. Criar uma nova civilização totalmente artificial e viciada nos prazeres ao mesmo tempo que é protegida por um enorme exército também artificial.

  • Na antiguidade mas principalmente da fase de decadência da Grécia e de Roma, essas civilizações passaram por fases semelhantes a que nós estamos passando agora.

    Nero por exemplo um dos mais conhecidos imperadores romanos se casou com um garoto ao qual ele mandou castar (dizia que o rapaz se assemelhava muito com uma antiga namorada dele) e depois o matou e se casou com sua própria irmã. Sem contar o fato de ter matado a própria mãe, posto fogo em Roma e etc.

    A elite se esbaldava em festas e promiscuidade (orgias onde rolava até mesmo incesto e pedofilia) em pleno palácio governamental com a presença de ministros,generais e claro o próprio imperador, enquanto que o exército romano enfraquecido e decadente tentava de maneira desesperada conter as hordas de invasores bárbaros nas fronteiras.

    A diferença dos romanos com nossa sociedade atual é que temos a nossa disposição uma tecnologia muito mais avançada, o que faz com que a elite pense que será capaz de sobreviver consiga sobreviver mesmo destruindo a própria cultura através engenharia de todos os tipos que se possa imaginar.

    Eles consideram piamente que serão capazes de doutrinar as novas gerações (que serão filhos dos imigrantes já que os brancos ocidentais serão em grande maioria gays ou estéreis) ao mesmo tempo que serão capazes de construir meios de defesa militar extremamente eficazes contra os invasores islãmicos ou eurasianos. Ou seja, poderão fazer as mesmas putarias e excessos da elite romana do passado e ao mesmo tempo estarão protegidos por robôs ou quem sabe até mesmo um formidável exército de clones.

    No meu entender o plano deles é claro. Criar uma nova civilização totalmente artificial e viciada nos prazeres do sexo e das drogas psicotrópicas (vide admirável mundo novo), ao mesmo tempo que será protegida por um enorme exército que também será em sua maioria artificial.

  • Na antiguidade mas principalmente da fase de decadência da Grécia e de Roma, essas civilizações passaram por fases semelhantes a que nós estamos passando agora.

    Nero por exemplo um dos mais conhecidos imperadores romanos se casou com um garoto ao qual ele mandou castar (dizia que o rapaz se assemelhava muito com uma antiga namorada dele) e depois o matou e se casou com sua própria irmã. Sem contar o fato de ter matado a própria mãe, posto fogo em Roma e etc.

    A elite se esbaldava em festas e promiscuidade (orgias onde rolava até mesmo incesto e pedofilia) em pleno palácio governamental com a presença de ministros,generais e claro o próprio imperador, enquanto que o exército romano enfraquecido e decadente tentava de maneira desesperada conter as hordas de invasores bárbaros nas fronteiras.

    A diferença dos romanos com nossa sociedade atual é que temos a nossa disposição uma tecnologia muito mais avançada, o que faz com que a elite pense que será capaz de sobreviver mesmo destruindo a própria cultura através de engenharia de todos os tipos que se possa imaginar.

    Eles consideram piamente que serão capazes de doutrinar as novas gerações (que serão filhos dos imigrantes já que os brancos ocidentais serão em grande maioria gays ou estéreis) ao mesmo tempo que serão capazes de construir meios de defesa militar extremamente eficazes contra os invasores islãmicos ou eurasianos. Ou seja, poderão cometer os mesmos excessos da elite romana do passado e ao mesmo tempo estarão protegidos por robôs ou quem sabe até mesmo um formidável exército de clones ou dependentes químicos escravizados.

    No meu entender o plano deles é claro. Criar uma nova civilização totalmente artificial e viciada nos prazeres do sexo e das drogas psicotrópicas (vide admirável mundo novo), ao mesmo tempo que será protegida por um enorme exército que também será em sua maioria artificial ou de servos zumbis.

  • Na antiguidade mas principalmente da fase de decadência da Grécia e de Roma, essas civilizações passaram por fases semelhantes a que nós estamos passando agora.

    Nero por exemplo um dos mais conhecidos imperadores romanos se casou com um garoto ao qual ele mandou castar (dizia que o rapaz se assemelhava muito com uma antiga namorada dele) e depois o matou e se casou com sua própria irmã. Sem contar o fato de ter matado a própria mãe, posto fogo em Roma e etc.

    A elite se esbaldava em festas e promiscuidade (orgias onde rolava até mesmo incesto e pedofilia) em pleno palácio governamental com a presença de ministros,generais e claro o próprio imperador, enquanto que o exército romano enfraquecido e decadente tentava de maneira desesperada conter as hordas de invasores bárbaros nas fronteiras.

    A diferença dos romanos com nossa sociedade atual é que temos a nossa disposição uma tecnologia muito mais avançada, o que faz com que a elite pense que será capaz de sobreviver mesmo destruindo a própria cultura através de engenharia de todos os tipos que se possa imaginar.

    Eles consideram piamente que serão capazes de doutrinar as novas gerações (que serão filhos dos imigrantes já que os brancos ocidentais serão em grande maioria gays ou estéreis) ao mesmo tempo que serão capazes de construir meios de defesa militar extremamente eficazes contra os invasores islãmicos ou eurasianos. Ou seja, poderão cometer os mesmos excessos da elite romana do passado ao mesmo tempo que estarão protegidos por robôs ou quem sabe até mesmo um formidável exército de clones ou dependentes químicos escravizados.

    No meu entender o plano deles é mais do que claro. Criar uma nova civilização totalmente artificial e viciada nos prazeres do sexo e das drogas psicotrópicas (vide admirável mundo novo), ao mesmo tempo que será protegida por um enorme exército que também será em sua maioria artificial e robotizada ou de servos zumbis.

  • Na antiguidade mas principalmente na fase de decadência da Grécia e de Roma, essas civilizações passaram por fases semelhantes a que nós estamos passando agora.

    Nero por exemplo um dos mais conhecidos imperadores romanos se casou com um garoto ao qual ele mandou castar (dizia que o rapaz se assemelhava muito com uma antiga namorada dele) e depois o matou e se casou com sua própria irmã. Sem contar o fato de ter matado a própria mãe, posto fogo em Roma e etc.

    A elite se esbaldava em festas e promiscuidade (orgias onde rolava até mesmo incesto e pedofilia) em pleno palácio governamental com a presença de senadores,generais,artistas e claro o próprio imperador, enquanto que o exército romano enfraquecido e decadente tentava de maneira desesperada conter as hordas de invasores bárbaros nas fronteiras.

    A diferença dos romanos com nossa sociedade atual é que temos a nossa disposição uma tecnologia muito mais avançada, o que faz com que a elite pense que será capaz de sobreviver mesmo destruindo a própria cultura através de engenharia de todos os tipos que se possa imaginar.

    Eles consideram piamente que serão capazes de doutrinar as novas gerações (que serão filhos dos imigrantes já que os brancos ocidentais serão em grande maioria gays ou estéreis) ao mesmo tempo que serão capazes de construir meios de defesa militar extremamente eficazes contra os invasores islãmicos ou eurasianos. Ou seja, poderão cometer os mesmos excessos da elite romana do passado ao mesmo tempo que estarão protegidos por robôs ou quem sabe até mesmo um formidável exército de clones ou dependentes químicos escravizados.

    No meu entender o plano deles é mais do que claro. Criar uma nova civilização totalmente artificial e viciada nos prazeres do sexo e das drogas psicotrópicas (vide admirável mundo novo), ao mesmo tempo que será protegida por um enorme exército que também será em sua maioria artificial e robotizada ou de servos zumbis.

    • Apenas desconsiderem a palavra castar. Eu quis dizer castrar.

      Quem dera se o garoto fosse casto ao invés de castrado.rss

  • Wesley Tavares

    O professor Olavo de Carvalho tirou as escamas dos meus olhos e justamente isso que diz as escrituras sagradas: o mundo está em poder do maligno. 1 João 5:19

  • José Amaro

    … “tal é a razão desta frase: “Vai mostrar-te ao sacerdote”.
    Isaac da Estrela