direito


Clamores de justiça e Bertolt Brecht

Já me fizeram de trouxa várias vezes, e nunca me ofendi demasiado por isso, pois não me gabo de ser o mais esperto dos espertos. Mas, se um sujeito não tem outra arma na luta pela vida senão a astúcia, ser ludibriado é a mais humilhante das ofensas. Nenhuma ira se compara à do vigarista […]

Caso Santander: opiniões, direito, Antonio Obá e a resposta de Felipe Diehl

O caminho normal da formação de opiniões passa por três fases: partimos de um SÍNTESE CONFUSA de várias impressões, em seguida procedemos à sua ANÁLISE e por fim chegamos a uma SÍNTESE DISTINTA. Esse trajeto, no Brasil, tornou-se proibitivo. Incapaz de análise, cada um se apega à sua síntese confusa inicial e a defende com […]

Caso Santander: vilipêndio a culto é ilegal, e isso basta

Discutir gayzismo e antigayzismo a propósito do caso Santander só prova incapacidade de discernir entre o confronto de opiniões e o quadro legal que o regula. Isso denota pura e simples IMATURIDADE PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA. O que está em questão no episódio não são opiniões pró e contra isto ou aquilo, mas a […]

Candidatos, realidade e abstratices

Nenhum plano econômico do mundo, por lindo que seja ou pareça, justifica que, num país onde o rígido controle de armas produziu setenta mil homicídios por ano, alguém em seu juízo perfeito vote num desarmamentista. * Qualquer candidato a presidente que não dê prioridade máxima a garantir a segurança da população e salvar a educação […]

Desinteresse pelas coisas mais altas

Todo filho da puta que tem dinheiro ou um belo cargo no governo acha que a sua ruína pessoal é o fim da democracia, da civilização, da espécie humana. No dia em que eu disser que sou o Estado democrático de direito encarnado, podem me jogar na latrina. A principal função do Estado, segundo a […]

A única esperança para o Brasil, Cristianismo e cultura literária

Conselho aos meus alunos: Há esperança para o Brasil? Há, mas não adianta vocês a procurarem em parte alguma. VOCÊS são a esperança. Não há outra em todo o horizonte visível.

Fechem o CFP

A arte tradicional da dialética, desenvolvida em dois mil e quatrocentos anos de prática filosófica, determina que nunca se deve discutir ou atacar uma tese antes de havê-la compreendido. A experiência brasileira dos últimos anos parece sugerir que esse preceito está superado: cada um se sente tanto mais autoconfiante e imbuído de certeza absoluta ao investir contra uma idéia quanto menos é capaz de compreendê-la e até mesmo de concebê-la. O ideal, mesmo, é ignorá-la por completo.

A nova regra é seguida não só por blogueiros, jornalistas e professores, mas até por entidades oficiais incumbidas, legalmente, de representar a autoridade máxima no assunto ignorado.

O impeachment de Dilma Rousseff

Bem lembrado pela Lilian Cristina :

jpl

*

O problema do Brasil não é o Collor, não é o FHC, não é o Lula, não é a Dilma. É a porra do SISTEMA, o estamento burocrático e suas malditas instituições.

Tanto o impeachment do Collor quanto o da Dilma não são vitórias do povo contra o sistema, mas vitórias do sistema contra os seus próprios elementos disfuncionais. Só isso. Ou, em outras palavras: grande merda.