Media Watch


Antifas e previsibilidade do episódio em Charlottesvile

Quem leu “The Search for Neofascism: The Use and Abuse of Social Science”, de A. James Gregor, já previa Charlottesville desde 2005, quando o livro foi publicado pela Cambridge University Press. A construção mundial do espantalho nazista é um empreendimento de décadas. Começou com a Alemanha Oriental (comunista) espalhando movimentos neonazistas na Alemanha Ocidental, logo […]

Os cristãos e os conservadores estão no mundo da Lua

Definitivamente, conservadores e cristãos, seja nos EUA, no Brasil ou na Europa, NÃO ESTÃO ENTENDENDO o que acontece no mundo. Estão sob um regime de controle total da circulação de informações, sob o império absoluto da engenharia comportamental, e acreditam que ainda vivem numa democracia plena, onde tudo se pode vencer na base da persuasão […]

Trump, perseguição anticristã e a desonestidade da grande “mérdia”

“Deus não me deu a Roxane porque eu merecia, mas porque eu precisava.”

Agora que a USP está se metendo a fiscal da idoneidade jornalística alheia, é bom lembrar:

http://www.midiasemmascara.org/arquivos/3077-observatorio-de-midia-da-usp-bilionario-esquema-de-poder.html

*

Quando recentemente o Obama fechou o acesso aos refugiados cubanos, ninguém na esquerda reclamou.

País de merda cheio de filhos da puta

odcQuando conheci o Arruinaldo Azevedo, ele não sabia NADA sobre o Foro de São Paulo, e ainda permaneceu incrédulo por alguns anos, quando então começou a alardear que os únicos a falar do assunto na mídia “fomos eu e o Olavo de Carvalho” (nessa ordem).

Assim como ele, inúmeros outros, que sem mim não teriam sabido nada não apenas do Foro de São Paulo, mas de tudo o mais concernente à hegemonia comunista no Brasil, têm de empinar os narizinhos e fazer pose de superiormente independentes, para camuflar a lentidão paquidérmica, a indolência obscena das suas mentes incapazes de perceber algo por si mesmas. Cada um dos que proclamam “nada devo ao Olavo de Carvalho” que trate de provar que já tinha clara consciência crítica da hegemonia comunista no Brasil antes de publicados os meus livros “A Nova Era e a Revolução Cultural” (1993) e “O Imbecil Coletivo” (1996).